Leão Branco

O leão branco constitui uma rara mutação de cor do leão-sul-africano (Panthera leo krugeri), devida a uma particularidade genética chamada leucismo. Não constitui uma subespécie. Distingue-se dos outros apenas pela sua pelagem muito clara (quase branca), causada por anomalias em seus genes. Os seus olhos são dourados ou azuis.

Esta característica não acarreta problemas fisiológicos – ao contrário do albinismo, o leucismo não confere maior sensibilidade ao sol. No entanto constitui uma desvantagem, pois reduz a sua capacidade de camuflagem na caça às suas presas.

Estes leões nunca foram muito vulgares na natureza. O gene que confere esta característica é recessivo, e apenas se revela quando são cruzados indivíduos portadores do gene mutante. Este cruzamento é feito propositadamente em zoológicos e por essa razão é nestes onde existe o maior número de indivíduos. Aparecem também na reserva de Timbavati e no parque Kruger, na África do Sul.

Existem também leões brancos por albinismo; esses possuem os olhos vermelhos e apresentam grande sensibilidade ao sol.

 

 

 

Anta

CALMA gente, nós não estamos xingando ninguém estamos falando da anta animal.

A anta é o maior mamifero da américa do sul chegando a pesar 300kg.

A anta é herbívora, come folhas, frutos, brotos, ramos, plantas aquáticas, grama e pasta até em plantações de cana-de-açucar, arroz, milho, cacau e melão. De hábitos noturnos, esconde-se de dia na mata, saindo à noite para pastar.De hábitos solitários, são encontrados juntos apenas durante o acasalamento e a amamentação. A fêmea tem geralmente apenas um filhote, e o casal se separa logo após o acasalamento. A gestação dura de 335 a 439 dias. Os machos marcam território urinando sempre no mesmo lugar. Além disso, a anta tem glândulas faciais que deixam rastro.

Mede 1,10 m de altura e 2,20 (a fêmea) ou 2 m (o macho) de comprimento. Pesa cerca de 250 kg. Vive na Amazonia, no Cerrado, na Mata Atlântica e no Pantanal.

Urso de óculos

O urso-de-óculos (Tremarctos ornatus) é o único urso que vive na América do Sul, habitando regiões montanhosas do oeste da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

Este urso tem esse nome devido às manchas, de coloração branca ou bege, em formas de grandes círculos, ou semi-círculos, em volta dos olhos, dando a impressão de serem grandes óculos. Entretanto, é só aparência, pois, na verdade, esses animais possuem uma excelente visão.

Possuem coloração preta ou marrom-escura, com exceção de tais manchas ao redor dos olhos, e manchas na parte baixa do pescoço. Podem medir de 1,20 à 1,80 metros, quando adultos, e o peso varia entre 60 e 62 kg nas fêmeas e entre 140 e 175 kg nos machos.

Nos Andes peruanos já foram encontrados ocupando regiões em diversas altitudes, desde 457 à 3658 metros de elevação. Porém, os habitats preferidos são as florestas úmidas, entre 1900 e 2350 metros de altitude, além de florestas espinhosas costeiras, quando há água disponível. Além disso, também podem habitar pastos de alta altitude.

São animais de hábitos predominantemente noturnos e crepusculares, podendo dormir durante o dia entre raízes largas de árvores, sobre troncos de árvores ou dentro de cavernas. São indivíduos solitários, vivendo tanto no chão quanto em árvores.
O urso-de-óculos se alimenta principalmente de plantas da família das bromélias, mas, também, de muitos frutos variados, palmitos, bambu e milho, além de, ocasionalmente, se alimentarem de insetos e pequenos roedores.

São ótimos escaladores, e com freqüência escalam grandes árvores em busca de frutos. Uma vez em cima destas, são capazes de fazer largas plataformas, utilizando-se de galhos quebrados, e as usam como locais de alimentação. Pesquisadores, no Peru, já encontraram uma dessas plataformas que media em torno de 15 metros. Também são capazes de escalar grandes cactos, em busca de frutos existentes em seus topos.

A gestação desses ursos pode durar de 7 à 8 meses, gerando de 1 a 3 filhotes, e, aparentemente, o nascimento ocorre nas épocas frias do ano. Os filhotes nascem com um peso aproximado de 320 g.

O período de vida dessa espécie gira em torno de 25 anos, porém, já houve um registro de um indivíduo que viveu quase 39 anos, em cativeiro.

Atualmente o urso-de-óculos é uma espécie considerada como vulnerável à extinção. Isto devido ao fato de seu habitat natural sofrer constante degradação, limitando o espaço para esses animais viverem e procriarem. Além disso, também sofrem com a caça ilegal, tanto por caçadores esportistas quanto por aqueles que vendem pedaços do corpo desses animais, alegando terem propriedades medicinais.

Lontra

 

A Lontra (Lontra longicaudis) é um  carnívoro,  que habita a região de rios e lagos. Sua distribuição geográfica ocorre do nordeste do México ao Uruguai e à província de Buenos Aires na Argentina. Possui 820 mm de comprimento, a cauda chega a 570 mm e seu pêso pode variar, mas no máximo chega a 15 kg. Normalmente, os machos são maiores que as fêmeas.

A coloração da parte superior varia do marrom claro ao escuro, a pelagem é curta, macia, porém bastante densa. Alimenta-se de peixes, crustáceos, anfíbios, répteis e, ocasionalmente de aves e mamíferos. Quando está caçando tem por hábito pegar o alimento e comer na beira do rio. As lontras tem hábitos crepusculares e noturnos por esse motivo durante o dia prefere dormir entre pedras ou ocos de árvores próximo aos rios.

O grupo social consiste em uma fêmea adulta e filhotes jovens. O macho não vive em grupos e junta-se à fêmea somente em épocas reprodutivas. Quando isso acontece os machos marcam o seu território com urina através de glândulas secretoras. A gestação é de 60 dias com o nascimento de 1 a 6 filhotes. A fêmea dá cria a seus filhotes na terra ou em pedras. Os filhotes chegam a pesar de 120 a 160 g e desmamam com 6 meses de idade.

Atingem a maturidade sexual com 2 anos, a longevidade em cativeiro chega a 25 anos. A lontra está na lista do Cites apêndice 1 e isto significa que pertence a lista dos animais ameaçados de extinção. A espécie é caçada pelo valor de sua pele que é utilizada para confecção de casacos ou para guarnecerem vestidos ou chapéus.

A lontra geralmente é muito brincalhona!

Coala

Os coalas (de nome científico Phascolarctos cinereus, família Phascolarctidae) são mamíferos marsupiais de pêlo cinza e branco que vivem no Sudeste e Nordeste da Austrália.

Os coalas vivem em média 14 anos. Vivem em eucaliptos de onde tiram seu alimento. Passam em média 14 horas por dia dormindo e descansando, e o restante em busca de alimento. Sua bolsa marsupial situa-se nas costas. O filhote fica lá até crescer, continuando agarrado às costas da mãe até tornar-se adulto.

Estes marsupiais encontram-se em vias de extinção desde o início da colonização inglesa da Austrália, quando surgiu o hábito de matá-los para usar sua pele. Hoje, a caça não é o maior risco mas sim as queimadas nas florestas, que matam muitos animais, e a eliminação das árvores onde vivem, tanto por queimadas quanto por lenhadores. Ao perder a sua casa e alimento, o coala se muda e pode chegar a povoamentos ou cidades, onde morre por atropelamento ou é caçado por cães.

O coala tem a cabeça grande, o focinho curto e os olhos bem separados. O nariz é grosso e achatado, e está munido de grandes narinas em forma de V, com as fossas nasais muito desenvolvidas, que mexem no seu equilíbrio térmico.

Tanto os membros anteriores como os posteriores possuem cinco dedos. O polegardas patas posteriores é bastante pequeno, não sendo dotado de garras.

Os outros dedos são fortes e terminam em garras alongadas. Nas patas posteriores, apenas o polegar é oposto aos outros dedos.A pelagem é densa e sedosa, desempenha papel importante na regulação térmica e na proteção dos agentes atmosféricos. Como o coala não constrói um abrigo, dorme exposto ao sol e a chuva.

A pelagem do dorso é muito densa e de uma coloração escura que absorve o calor.

 Torna-se mais escassa durante o verão e mais comprida durante o inverno.

Possui um bom senso de equilíbrio e músculos possantes nas coxas, e quando escala uma árvore, a falta de cauda é compensada pelos dedos bastante largos e pelas garras muito desenvolvidas.

PANDA-GIGANTE       

 

O panda nasce apenas com 10cm, sem ouvir ou enxergar mais se desenvolvem rápido.

Eles se alimentam de caules, brotos de bambu, folhas e flores.

Os chineses querem salvar o panda por causa que existe apenas cerca de 1.000 deles no mundo inteiro .

Se o panda estiver preso tem dificuldades para procriar.

Eles são ótimos nadadores e adoram se banhar em lagos e riachos, ele é herbívoro ,mas quando esta com muita fome vai ao rio para pegar peixes.

Curiosidade:

A sua pelagem negra e branca vem de uma lenda assim:

Há muito tempo atrás o panda era branco. O panda branco tinha uma amiga, uma rapariga. Era a mais nova de quatro irmãs. O panda ajudava-a a pastar as ovelhas do pai. Um dia, apareceu um tigre esfomeado e queria comer o panda. A rapariga tentou impedir o ataque, mas o tigre matou-a a ela. Para homenagear a rapariga, os pandas esfregaram cinza negra nas patas. Era um sinal de luto. Todos os pandas ficaram muito tristes. A cinza negra ficou marcada no pêlo e nos olhos por terem chorado muito. Quando abriram de novo os olhos, as três irmãs tinham desaparecido.

 

JAVALI

 

O javali (do árabe djabali, significando porco montanhês), também chamado javardo (Sus scrofa), é um mamífero artiodáctilo, da família Suidae de médio porte e corpo robusto. É a mais conhecida e a principal das espécies de porcos selvagens.

Tem ampla distribuição geográfica, sendo nativo da Europa, Ásia e Norte da África. Em tempos recentes foi introduzido nas Américas e na Oceania.

É o antepassado a partir do qual evoluiu o actual porco doméstico (Sus domesticus ou Sus scrofa domesticus).

Os javalis preferem bosques com bastante vegetação onde possam esconder-se, mas também frequentam à noite áreas abertas, assim como áreas cultivadas. Em sua ampla área de distribuição ocupam bosques temperados até florestas tropicais. Não ocorrem em desertos nem em alta montanha.

     Urso Pardo

É grande e pode até pesar 360 Kg. Ele é onívoro ou seja come carne e outros tipos de alimento. O urso pardo não é tão grande quanto o urso polar, mas é um dos maiores mamíferos. Durante o inverno dorme 6 meses seguidos . Quando está com raiva ou protege seus filhotes, mostra respeito.

Não tem medo de nada, e nas montanhas ninguém ousa medir forças com ele. Apesar de sua visão ser fraca é um ótimo caçador. Sente todos os cheiros de longe.

Leopardo

Medem de 1 à quase 2 m de comprimento, e pesam entre 30 e 70 kg.

Um leopardo, a primeira vista, parece-se muito com uma onça-pintada.Mas, olhando com atenção, você percebe que a onça apresente pintas em forma de rosetas, os leopardos têm manchas escuras de cor sólida.

 


ONÇA-PINTADA

Também conhecida como Jaguar ou Jaguaretê, a Onça Pintada habita zonas tropicias e de clima úmido como a floresta amazônica e o pantanal. É um predador de hábitos noturnos, caçando capivaras, antas, queixadas e até jacarés.

A gestação dura em média 100 dias e até quatro filhotes podem ser gerados.

Os machos atingem a maturidade sexual em torno dos três anos, e as fêmeas, com dois anos. Em cativeiro, as onças vivem até 20 anos; já a expectativa de vida para as onças selvagens cai pela metade.

Essas onças podem pesar cerca de 110 kg, e medir até 2,10 m de comprimento.

caça pela pele, a destruição de seus habitats, o isolamento populacional e a caça e envenenamento por parte de pecuaristas têm contribuído para o declínio do números de onças em toda a América.

A onça-pintada extinguiu-se nos Estados Unidos da América em 1986, tendo sido avistada pela última vez no Arizona.

Fonte: http://pt.wikipedia.org

Canguru

O canguru é um mamífero marsupial , ou seja, as fêmeas desses animais têm uma bolsa para onde os filhotes vão quando ainda nem nasceram. Enquanto o embrião de um canguruzinho está sendo formado, ele sai do útero materno e migra para a bolsa, onde ficam os mamas da canguru mãe. O filhote já mama antes de nascer. Um canguru macho chega a medir 1,80 metro de altura. Os cangurus andam aos saltos, que podem atingir oito metros de extensão. As pernas do bicho são bem compridas e os braços são curtos. Se parecem com coelhos por causa de seus pulos. Mas parecem também cachorros de cabeça pequena e rabo muito grande, que ficam sempre de pé. A cor dos cangurus é de um bege acinzentado. Os cangurus têm diversos nomes científicos, mas os mais comuns são Macropus rufus (canguru vermelho) e Macropus giganteus (canguru cinza).

Os canguros grandes são caçados ou envenenados por rancheiros, que consideram eles como pestes. Apesar disso, as espécies maiores de cangurus ainda estão prosperando. Mais ou menos dez raças são consideradas em risco de extinção.

Canguru Vermelho


Jacarés

Contituem o grupo dos crocodilianos. Vivem, em sua maioria, na água doce. Nenhuma espécie excede 5 m de comprimento. Apressentam maxilares possantes. O jacaré-Açu (melanosuchus niger) da Amazônia mede de 4 a 5 metros e amedronta pelo seu tamanho. O Jacaré-de-papo-amarelo(caiman latirostris) e o jacaretinga (Caiman sclerops) atingem 4 m de comprimento. Outro gênero de jacarés brasileiros é o paleosuchus com duas espécies:o jacaré comum(P. palpebrosus) e o Jacaré-coroa(P. trigonatus),que atingem, respectivamente,1,50 e 1,80 m de comprimento.

 

Do jacaré-açu aproveita-se o azeite, fervendo-se as postas de carne.A do jacaré-de-papo-amarelo e do jacaretinga é usada na alimentação, sendo o melhor pedaço a cauda. A jacarézada é o prato tradicional em toda a região do rio São Francisco.

A Pele dos jacarés foi muito procurada por caçadores profissionais e é usada na indùstria do couro.Apesar das flutuações da moda,bolsas carteiras e cintos feitos com o couro desses animais atingem preços bastante elevados no mercado. Atualmente , pela legislação brasileira,só podem ser comercializadas sa peles oriundas de criadouros legalisados

 

Raposa   

                

A raposa é um carnívora parente dos cães e dos lobos. A maioria das raposas pertence ao gênero Vulpes.

Sua alimentação constitui-se principalmente de pequenos roedores, aves, peixes, ovos, insetos, coelhos e frutos. Consome cerca de 500 g de alimento por dia.

Suas principais características são o focinho esguio, orelhas longas e pontiagudas, cauda espessa, pupilas ovaladas (semelhantes as pupilas verticais dos felinos) e pelagem avermelhada.

Seu comprimento (apenas cabeça e corpo) varia entre 60 a 90 cm, sua cauda tem cerca de 30 cm de comprimento. Podem pesar em 5 e 10 kg. E diferentemente dos outros canídeos e dos felinos suas garras não são retráteis.

Em muitas crônicas é retratada como um animal sagaz, esperto e ardiloso.

 

Animais de Circo

Crime contra a natureza saiba mais:

Tigre do Circo Di Nápoli.
 Trailler onde são trasnportados os animais do Circo Stankowich

animais maltratados

PS.ANIMAIS DE CIRCO SÃO MALTRATADOS DIGA NÃO A ESSA  BARBARIDADE

 

 

 

 

 

 

 

                       ZEBRA

NOME COMUM: zebra de grant
NOME EM INGLÊS: Zebra
NOME CIENTÍFICO: Equus burchelli
FILO:
Chordata
CLASSE: Mammalia
ORDEM: Perissodactyla
FAMÍLIA:
Equidae
COMPRIMENTO: 2,4 m
ALTURA DO quarto dianteiro: 1,5 m
PESO: 250 a 320 kg
VIDA MÉDIA: 20 a 30 anos

O caçador, de tocaia, prepara-se para alvejar esta caça aparentemente fácil. Mas a zebra já pressentiu o perigo e dispara a galope. O que a salva não é só a velocidade, que às vezes atinge 60 quilômetros por hora, mas também as listras brancas e pretas que tornam difícil distinguir sua silhueta enquanto corre. À noite, sua pele listrada confunde-se com as sombras da vegetação, ajudando-a a escapar dos leões.

A zebra é encontrada na África, do Saara à Rodésia. Pouco exigente em matéria de comida, ela se contenta com o capim ralo que cresce nessas regiões semi-áridas. Vive em grupos de até 20 membros, lado a lado com os gnus, búfalos e avestruzes. Todos esses animais convivem harmoniosamente.

  A fêmea dá a luz a um só potrinho, após um período de gestação de um ano aproximadamente. Se capturada cedo, a zebra é fácil de domesticar. Na Inglaterra foi feito acasalamento de zebra com cavalo. Os animais resultantes têm a dupla vantagem de resistência ao frio e imunidade à doença do sono. Atualmente, restam três espécies de zebra: a zebra-de-grevy, a zebra da montanha e a zebra-de-grant.


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: